Fazendo História | Conhecimento científico do Biólogo é fundamental para a sobrevivência da sociedade

"Diante da situação de pandemia, tivemos que nos reinventar e nos adequar para o enfrentamento dessa situação tão difícil para todos. Mas acredito que sairemos muito mais fortes disso tudo.

Antes da pandemia o trabalho estava em ascensão, com projetos de expansão no setor de análises clínicas. Com a pandemia, alguns programas foram interrompidos e tivemos que fazer ajustes emergenciais, principalmente nos setores de recursos humanos e finanças.

No início, foi tudo muito incerto, mas focamos no trabalho, colaboradores e clientes e seguimos em frente. Para fazer a diferença foi necessário enfrentar o desconhecido, priorizar as normas de biossegurança, reforçar orientações e cuidados e não amedrontar, uma vez que os pacientes precisavam de nós e não podíamos parar.

Existem muitas comorbidades além da COVID-19, por isso fechar as portas nunca foi uma opção.

A partir desta vivência, acredito que a população levará mais a sério as medidas básicas de higiene, que os profissionais de saúde darão mais valor à importância da biossegurança em nossa rotina, que as entidades que realizam a vigilância sanitária e epidemiológica serão também levadas mais a sério e terão um comportamento mais comprometido com a saúde da população.

O Biólogo tem que aproveitar esse momento para expor sua importância e conhecimento em todas as áreas que pode atuar, demonstrando como o conhecimento científico é fundamental para a evolução e sobrevivência da sociedade como um todo".

Relato do Biólogo Marcio Amancio Calil (CRBio 32.984/02-D), pós-graduado em análises clínicas pela Escola de Medicina Santa Casa da Misericórdia (Emescam), em Vitória; sócio da empresa de análises clínicas Laborclinica Thonson sediada em Aracruz, no Espírito Santo, com várias unidades de coletas pelo estado, sendo o responsável técnico em uma dessas unidades, localizada na cidade de Serra.

[Postado em 12/8/2020 | 89 visualizações]